Home » Manchete, Notícias

POLÍCIA CIVIL PROMOVE REUNIÃO PARA IMPLANTAÇÃO DA FAZENDA ESPERANÇA EM GOVERNADOR VALADARES/MG

18 de abril de 2011 1.997 visualizações 1 Comentario Imprimir este artigo Imprimir este artigo

IMG_0169Aconteceu na última sexta-feira, dia 15/04, por volta das 19h00min, uma reunião na Câmara Municipal de Governador Valadares/MG, com empresários, políticos, autoridades civis, militares e eclesiásticas, associações, e outras representações sociais, com o objetivo promover a mobilização da sociedade a fim de implantar na cidade de Governador Valadares/MG a Comunidade da Fazenda Esperança, um Centro de internação de recuperação para dependentes químicos, que atenderia as necessidades das regiões do Rio Doce e Vale do Mucuri.

A iniciativa da reunião partiu do Delegado Regional de Valadares/MG, Dr. Jeferson Botelho, que participou das reuniões de implantação da Fazenda Esperança feminina em Teófilo Otoni/MG, no ano de 2008. Botelho também dirigiu os trabalhos na Câmara Municipal.

Várias autoridades da cidade e região participaram da reunião. Assim, participaram do evento o Dr. Walter Barrancos, coordenador da Unidade de Teófilo Otoni, o empresário Estevam Bretas, coordenador da Fazenda Esperança de Itabira/MG, o fundador da Fazenda da Esperança em Guaratinguetá/SP, Nelson Geovanelli, o deputado estadual José Bonifácio Mourão, o deputado federal, Leonardo Monteiro, representantes da Prefeitura, Câmara Municipal, Ordem dos Advogados do Brasil, Câmara de Dirigentes Lojistas, associações, polícia militar, bombeiro militar, CONSEP e outras entidades.

O objetivo da reunião foi sensibilizar as autoridades locais e órgãos competentes sobre a necessidade de se implantar no município um centro de recuperação para dependentes químicos, considerando que 90% dos crimes violentos na cidade tem como motivação o tráfico de drogas. Não se desconsidere que o usuário fomenta e aquece o tráfico ilícito de drogas.

Como se sabe, a Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica de recuperação de toxicodependentes criado pelo alemão frade franciscano Hans Stapel, e pelo leigo consagrado Nelson Giovanelli Rosendo dos Santos no dia 29 de junho de 1983 no município de Guaratinguetá, estado de São Paulo.

Frei Hans, em 1979, assumiu como pároco a paróquia Nossa Senhora da Glória, no bairro do Pedregulho, em Guaratinguetá / SP, e ofereceu ao grupo de jovens dessa comunidade o estilo de vida que conhecerá por meio do contato com o Movimento dos Focolares, fundado por Chiara Lubich, que incentiva a colocar em prática frases e/ou conhecimentos tirados do evangelho.

Em 1987, nasceu primeira comunidade da Fazenda da Esperança fora da cidade de Guaratinguetá, sendo em Coroatá, no estado do Maranhão. Os anos se passaram e novas Fazendas eram abertas, mas a explosão no número de comunidades veio na década de 1990 e seguinte. A quarta inauguração atravessou fronteiras e com isso inaugurava-se, em junho de 1998, a primeira Fazenda da Esperança no exterior, sendo na terra de frei Hans, em Berlim, na Alemanha.

Em 2007, a Fazenda da Esperança recebeu a visita do Papa Bento XVI que emocionou o mundo inteiro, quando Bento XVI abandonou os protocolos e saiu andando entre os jovens outrora marginalizados pela sociedade. A Comunidade da Fazenda Esperança está presente em 24 dos 27 Estados do Brasil e por outros países do mundo, como Rússia, Filipinas, Moçambique, Alemanha, México, Guatemala, Paraguai, Uruguai, Portugal e Argentina.

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+

1 Comentario »

  • Giovanna Soares disse:

    Simplesmente será uma unidade entre a justiça e a misericórdia!

Deixe um comentário!

Faça seu comentário abaixo, ou um trackback do seu site. Você também pode se cadastrar nesses comentários via RSS.

Seja simpático. Permaneça no assunto. Não faça spam.

Você pode usar essas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O Gravatar está ativado. Para ter sua imagem nos comentários, registre-se no Gravatar.