Home » Manchete, Notícias

POLÍCIA CIVIL DEFLAGRA “OPERAÇÃO RATOEIRA” EM GOVERNADOR VALADARES

25 de novembro de 2010 5.624 visualizações 9 Comentários Imprimir este artigo Imprimir este artigo

 

A cidade de Governador Valadares tem sido ainda rotulada nacionalmente como o 2º município mais violento do Brasil, em crimes de homicídio envolvendo jovens de 19 a 24 anos, cujas estatísticas se remontam do ano de 2006

imageSomente em 2010 foram registrados mais de 90 homicídios, deixando a sociedade amedrontada e clamando por providências do por parte do aparato policial.

Sabe-se que a criminalidade é multifatorial, mas a causa emergente do recrudescimento da criminalidade no ambiente social é o tráfico ilícito de drogas, exigindo postura firme e austera dos órgãos que compõem o sistema de controle social, para devolver aos cidadãos o clima de segurança e tranqüilidade.

Para resgatar a paz pública, atualmente conspurcada pelo crime organizado, eis que surgiu a necessidade de uma repressão policial qualificada em Governador Valadares, por meio de uma investigação técnica e científica elaborada pela Polícia Civil de Minas Gerais com apoio legal do Ministério Público, Poder Judiciário e do sistema prisional.

Destarte, a Polícia Civil de Governador Valadares iniciou investigação policial, que durou 6 meses com objetivo de apurar as ações de uma organização criminosa que se instalou na cidade com objetivo de praticar crimes de tráfico ilícito de drogas, homicídios, roubos na chamada “saidinha de bancos” em Valadares, associação para o tráfico e outras condutas criminosas. A quadrilha possuía ramificações em Rondônia, todo Vale do Jequitinhonha, Teófilo Otoni-MG, Inhapim e o Paraguai, e que após detalhadas investigações, possibilitou a identificação dos integrantes da facção criminosa que desafiam a estrutura do Estado e ameaça a ordem pública.

Desenhada e mapeada toda organização criminosa, a Polícia Civil de Minas Gerais, representou pela segregação cautelar de vários integrantes da facção criminosa, tendo o Poder Judiciário por meio do MM Juiz de Direito, Dr. Everton Villaron, da 1ª Vara Criminal, decretado as prisões temporárias dos autores, e decretado mandados de busca e apreensão em suas residências na melhor forma da Lei processual penal em vigor.

O Ministério Público em Governador Valadares, por meio dos promotores de Justiça, Dr. Agnaldo Lucas Cotrim, Dr. Vinícius de Souza Chaves e Dr. Marco Aurélio R. A. Moreira, exerceu papel importante nas ações da Polícia Civil, opinando favoravelmente à concessão das tutelas reais e pessoais em desfavor dos delinqüentes, o que deixa bem claro que quando há participação e responsabilidade compartilhadas, quem ganha com isso é a sociedade.

Tudo devidamente traçado, a Polícia Civil de Minas Gerais, por seu Núcleo de Inteligência, definiu que a denominada Operação Ratoeira seria desencadeada na madrugada do dia 24 de novembro de 2010, simultaneamente nas cidades de Governador Valadares, Araçuaí e São Pedro do Suaçuí.

As ações da quadrilha na cidade eram coordenadas por traficante preso pela Polícia Civil durante as investigações com aproximadamente 10 quilos de crack no Bairro Santa Rita, em Governador Valadares, e mesmo preso ainda exercia poder de dominação sobre seus asseclas no cometimento de crimes na cidade.

A quadrilha tinha ramificações em Araçuaí, Vale do Jequitinhonha, onde traficantes presos pela Polícia Civil se incumbiam na distribuição e movimentação de drogas em bares na cidade e em toda região, o qual foi preso e encontra-se à disposição da Justiça em Araçuaí.

Outra traficante de Araçuaí/MG, também presa pela Polícia Civil se instalou em Valadares e tinha a missão de estabelecer contatos com traficantes da cidade e negociava preços de drogas com traficantes do Paraguai que enviava grandes quantidades de droga para esta região, que era distribuída em Minas Gerais.

Parte da quadrilha praticava assaltos na “saidinha de bancos” em Governador Valadares/MG, como o que ocorreu no dia 19 de agosto de 2010, por volta das 15h00min, nas proximidades do Banco do Brasil, no centro da cidade.

As investigações foram realizadas por policiais civis da cidade, cujo Inquérito Policial foi presidido pelo Dr. Leonardo Passos Pinaffo, com a supervisão do Delegado Regional de Governador Valadares/MG, Dr. Jéferson Botelho.

imageA Superintendência de Investigações e Polícia Judiciária da Polícia Civil de Minas Gerais enviou para Valadares o Delegado Geral de Polícia, Dr. Adan dos Santos e equipe de Investigadores, fornecendo toda matemática logística para a eclosão da Operação, como helicóptero, canil, além de convocar policiais civis das Delegacias Regionais de Valadares e região, Guanhães, Teófilo Otoni-MG e Pedra Azul.

Assim, foram utilizados na Operação um helicóptero, canil, 150 policiais civis e 50 viaturas.

Na Operação Ratoeira a Policia Civil prendeu 20 vinte pessoas, sendo 17 em Gov. Valadares e 03 em Araçuaí, todas envolvidas com tráfico de drogas, associação para o tráfico, armas, homicídio, roubos, conforme sobejamente comprovado nos autos do Inquérito.

A Polícia Civil apreendeu na Operação aproximadamente 10 quilos de crack, munições, dinheiro, armas de fogo, balança de precisão e outros objetos vinculados ao tráfico de drogas.

Quando há integração dos órgãos que compõem o sistema de controle social no combate ao crime organizado, cada um exercendo sua função constitucional, a tendência é restabelecer a paz pública antes arranhada por ações de criminosos que causavam intranqüilidade e desassossego social. O criminoso deve ter certeza da punição e da resposta efetiva do estado, evidenciada por meio de uma investigação técnica, científica e jurídica, portanto, qualificada e um processo do tipo ético e civilizado, acrescentou o Delegado Regional de Governador Valadares/MG, Dr. Jéferson Botelho que enalteceu o esforço decisivo de todos os policiais civis e a participação importante dos promotores de Justiça de Governador Valadares/MG para as ações exitosas da Polícia Civil na cidade.

É necessário e urgente que o Estado demonstre seu poder de força, para evitar o estrangulamento das relações sociais e a volta de uma terra sem lei, ou uma nova ordem jurídica ditada pelo banditismo que se avoluma a passos largos, ameaçando a própria estrutura institucional.

Nesse momento de turbulência social, entra em cena a valiosa Polícia Civil de Minas Gerais, instituída para manter a ordem pública, a liberdade, a propriedade, a segurança individual, sendo a vigilância sua maior característica e a sociedade considerada no seu conjunto o objeto de seu cuidado, conforme enunciado no Código dos Delitos e das Penas de 1764.

imageimage

9 Comentarios »

  • Cristiano disse:

    Parabens ao Dr. Jeferson Botelho, nunca na história da regional de Governador Valadares, um Delagado Regional mostrou tanto trabalho. O Delegado Regional nãoé somente aquele que fica cobrando dos subordinado. Um Lider de verdade é aquele que luta no fronte junto com seus comandados. A POLICIA CIVIL somente será forte quanto todos os Delegados pensarem igualmente o Dr. Jeferson, pois infelizemente a maioria dos Delegados somente olha para seu umbigo.

  • Morganna disse:

    Muito embora o nosso País,hoje, esteja em crise na Segurança Pública, há muitos que trabalham para que ela não seja ofuscada em nossa sociedade, a exemplo temos essa mega operação realizada pela equipe do Dr. Jeferson Botelho Pereira… Sensacional Dr. Jeferson,a estrela do senhor transcende nos nossos lares, isso ao sabermos que podemos chegar em casa e dormir em paz… Parabens pela evolução legalista e garantista dessa Escola de Segurança Pública,chamada Policia Civil Minas Gerais.

  • cidadao do bem disse:

    sr delegado regional jerfersom botelho aproveito este espaço para acradecer em especial ao sr delegado leonardo pinafo por que deus os envio a esta comarca de gov,valadares para por a casa em ordem pois todo sabem todos consequem enchergar mais a maioria, para nao dizer todos mas nunca falam com medo de represalia ou mesmo serem mortos por este bando de bandidos que com grande facilidade viciam para obter lucros futuros .matarm meu filho.na sala do iml jurei perante seu corpo ja sem vida que procuraria por justiça!ja hoje consequi atraves deste seu delegado lotado na homicidio consequi o que ja penssava que nao mais existia que seria justiça!consequi o tanto almeijava que era a condenaçao dos assassinos que e conhecido com bodao recruta pe de pato dofamoso traficante de nome wesley janut que juntamente com seu outro recruta de nome welligtom vulgo wellitim que e pe de pato covarde que mata qualquer um por nada. bem quadrilia foi disolvida estao quebrados financeira mente!mas suas esposas ao visitarem levam consigo nomes de credores que se nao pagarem iram morrer fatalmente,com isso continuam a dar ordens la de dentro com grande facilidade os que saem para trabalhar e que voltam para dormir levam consigo drogas,estas que chegam ate ele atraves do murro que e muiot perto do alojamento onde dormem assim que emilsom felix levava sem pblema algum com isso. eles fora a sociedade ja pode repirar ate a saida deles pois muitos irao morrer devido a isso sem duvida que deus possa abençoar todos nos cidadaes bem que a justiça divina possa ser feita mas te peço po socorro por ser pai de familia e que tem nosso bom deus acima detudo muito obrigado pelo belo trabalho do sr do sr delegado leonardo pinafo em especial e a toda a equipe de sua delegacia que tenho grande estima pela competencia assim demostrada a toda a populaçao de gov valadares att um cidadao do bem.

  • carlos disse:

    apesar das dificuldades e dos bandidos que se dizem policiais a policia ciivil tem mostrado porque é uma policia judiciaria. os bandidos tremem quando se fala da civil,

  • Roberto Metzker disse:

    “O que faz andar o barco não é a vela enfunada, mas o vento que não se vê”. (Platão)

    Dr. Jéferson, utilizei-me desta citação de Platão para homenageá-lo quanto toda a estratégia baseada na perspicácia; no sigilo; na austeridade administrativa; na celeridade e na eficácia investigativas; enfim, o senhor é um exemplo de profissional que, especialmente, a mim, inspira e instiga o desejo, a paixão, a seriedade em prol de se trabalahr com a Segurança Pública.

    Suas atitudes representam o vento que move o barco que nos conduz à justiça e paz sociais!!!

    Parabéns por todo o profissionalismo, Doutor.

    “Odiosa Restringenda, Favorabilia Amplianda”.

  • fabio freitas barros disse:

    DR jefferson muito bonito este trbalho q foi realizado eu estava vendo os videos hj e tmb para agradecer pela palestra que o senhor nos ofereceu na delegacia de homicidios mes passado explicando nos alunos de direito da univale primeiro periodo, como funciona alguns trabalhos da policia civil . o senhor e sua equipe estao de parabems !!

  • ronaldo da silva eufrazio disse:

    foi bom enquanto durou,fiquei muito triste por saber da transferencia do sr dr gerfersom botelho ex delegado regional de gov.valadares com isso a sociedade perdeu um grande e forte aliado contra a repreençao ao narco trafico e o crime organizado,com sua saida a casa voltara a ser o que era antes nao desrepeitando e nem desmerecendo o atual dr delegado regional longe de min tal coisa mas o sr estava machucando e muito estes bastardos empresarios do narco trafico eu tenho certeza que teve a mao de algum politico a pedido destes malditos que financiam o narco trafico pois o sr estava de verdade prejudicando a organizaçao deles e tambem a transferencia do dr leonardo pinaffo da toxicos para delegacia de mulheres, nao me venham me falar que time que esta ganhando deve se mecher que isso e conversa viada pois o trabalho desenvolvido pelo sr e o dr leonardo deu certo entao porque desfazer a parceria que tanto estava ajudando a sociedade de gov.valadares tem dedo de politicos que colaboram com esta sujeirada toda pode ter certeza e sei que a casa deles pode demorar mas com certeza ja tem cumpim ruendo e fazendo seu trabalho isso e questao de tempo e que estes advogados que trabalham para o bandidismo pode se esperar que a justiça de deus tarda mais nao falha fica aqui minha nota de repudio a secretaria de segurança publica do estado de minas gerais e dou nota zero pelo feito absolutamente errado.

  • ronaldo da silva eufrazio disse:

    agora que deus nos ajude pois e assassinatos em cima de asssassinatos,omicidios que nem no ano2020 seram achados os culpados os traficantes estao indo a delegacia somente para bater o ponto por os advogados do diabos sntes memos dos delegados acabarem de relatar o fragantes os poem nas ruas novamente para continuara destruir familhas que tem parentes filhos irmaos pai de fasmilias proficionais que por fraqueza esperrimentaram e nao consequem mais sair porque enquanto existir o que fortalece o traficante,o traficante ficara mais forte e destruindo familias,lares vidas e nao estam nem, ai pela vida alheira querem somente o dinheiro a vida humana,mulhres ,homem,crianças, proficionais a quem que que seja nao estam nem ai para ninquem pois o dinheiro sim e o mais nessessariom para eles ate que um filho ou membro de sua familia fique doente(viados) ai sim sente na pele mas passa com poucas horas o negocio e ganhar dinheiro com infelicidade dos outros tambem fica ai minha nota de repudio aos nossos covardes govrnates que nao tem a dignidade de rever o codigo penal que foi feito no tempo de pedro alvares cabral e ate hoje esta esquecido mas sabendo que se mudar eles seram os maiores prejudicados.

  • Os nomes das operações policiais e seus significados disse:

    […] Operação Ratoeira – Ratão era o apelido do principal traficante da Região de Governador Valadares na época. O trabalho tinha por objetivo, desmantelar a quadrilha que atuava junto a ele. […]

Deixe um comentário!

Faça seu comentário abaixo, ou um trackback do seu site. Você também pode se cadastrar nesses comentários via RSS.

Seja simpático. Permaneça no assunto. Não faça spam.

Você pode usar essas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

O Gravatar está ativado. Para ter sua imagem nos comentários, registre-se no Gravatar.