Home » Notícias

OPERAÇÕES DA POLICIA CIVIL EM TEOFILO OTONI REDUZEM INDICE DE CRIMINALIDADE

20 de agosto de 2007 5.611 visualizações 2 Comentários Imprimir este artigo Imprimir este artigo
          "O homem quando abandona a honestidade deixa a razão e passa para a irracionalidade" 

          A violência é um dos temas mais avassaladores, dentre tantos quantos assaltam nossa preocupação quotidiana. Violência nas ruas centrais cidade, na zona rural, nos campos de futebol, nas rodovias, nos pontos de ônibus, nas residências, nas praças esportivas, nas escolas… Prejuízos imensos, de ordem emocional e pecuniária.

Polícia Civil

            Realmente, nos faz tirar o sono, tornando tormentosas nossas madrugadas.

            Costumam confundir violência e criminalidade. Efetivamente não são sinônimos. Enquanto a violência é constrangimento físico ou moral, a criminalidade é a expressão dada pelo conjunto de infrações que se produzem em um tempo e lugar determinados; é o conjunto dos crimes. Quando matematizada, objetiva o índice de criminalidade.

           Mas há sempre alternativas viáveis quando se procura trabalhar com responsabilidade, dividindo tarefas e cada um fazendo sua parte e todos unidos por um só ideal, na mais perfeita parceira.

           No ano de 2005, a população de Teófilo Otoni viveu momentos de pânico, desespero e muita insegurança tendo em vista o alto índice de criminalidade que vinha se alastrando velozmente em toda cidade e região, cuja motivação maior era a disputa por pontos de tráficos de droga, o que gerava confronto entre grupos rivais, tudo em nome do poder de dominação, chegando a contabilizar um número assustador de 77 homicídios.

 

           Os crimes eram praticados a luz do dia e raramente os autores eram presos em flagrante, o que aumentava ainda mais o nível de desconfiança nas forças de Segurança Pública, eis que os delitos sempre se apresentavam com idênticos meios de execução, geralmente os autores utilizavam-se de motocicletas, com placas dos veículos dobradas, sempre em concurso de pessoas, e logo se dava a evasão do local, e ninguém era preso, trazendo grandes prejuízos para a investigação, o que gerava um clima de impunidade em toda cidade.

      Diante de um clima altamente desfavorável, a Policia Civil de Teófilo Otoni realizou investigações direcionadas para a busca da causa principal da violência e através de um trabalho técnico, devidamente abalizado com os permissivos legais, o Serviço de Inteligência chegou-se aos lideres das diversas facções criminosas que atuavam tanto na cidade como em toda região, com reflexos e ramificações para outros estados da Federação, a exemplo de participantes de São Paulo e Bahia, com notícias de envolvimento do Primeiro Comando da Capital – PCC nas ações em Teófilo Otoni-MG.

Polícia Civil

      Deflagrada a Operação Gênesis em 16 de Dezembro de 2005, a qual foi realizada simultaneamente em Teófilo Otoni e Praia Grande/SP, foram presas aproximadamente quarenta pessoas ligadas ao crime organizado na cidade.

     Em razão desta incursão policial, já em 2006, percebeu-se uma queda considerável nos homicídios, em número total de 55 mortes, numa insofismável afirmação de supremacia da Polícia Civil sobre o Crime Organizado, sobressaindo com grande relevo a participação do poder Judiciário e do Ministério Público como instrumentos de garantias dos Direitos Fundamentais e que em todas as operações   exerceram suas funções com muita eficiência e competência, resgatando a paz e promovendo a verdadeira justiça.

     Ainda não satisfeito com tais números, o Delegado Regional, Dr. Isaias Pontes, determinou que fosse realizada outra operação nos moldes da Gênesis.

     Em novembro de 2006, aconteceu a Operação Exodus, com maior repercussão operacional, inclusive com divulgação a nível nacional, dado o envolvimento de traficantes de São Paulo-SP, Belo Horizonte, Teixeira de Freitas-BA, Jequitinhonha-MG, Itaobim e Malacacheta, onde foram indiciadas 68 pessoas por crimes de associação e tráfico de drogas, homicídios, porte ilegal de armas e lavagem de dinheiro, ocasião em que a Polícia Civil prendeu perto de cinqüenta pessoas diretamente envolvidas com o crime organizado em diversas cidades.

     Foi visível a redução da criminalidade violenta na cidade de Teófilo Otoni, sobretudo, em se tratando de crime de homicídio, onde de Janeiro a Julho de 2006 foram registradas 32 mortes.

     Na busca incessante por melhores índices, o Dr. Isaias Pontes de Melo determinou que uma nova Operação fosse realizada nos mesmos moldes das duas anteriores.

     No dia 24 de julho do ano em curso, aconteceu a Operação Blindagem realizada simultaneamente em Teófilo Otoni, Água Boa, Capelinha, Almenara e Malacacheta, esta última com maior foco, haja vista o envolvimento de 25 traficantes no crime organizado.

     Nesta Operação, foram presas 32 pessoas, a maioria ligada ao tráfico de drogas e associação para o tráfico, com reflexos criminais na inscrição fraudulenta de eleitores, um delito da competência da Justiça Federal.

Polícia Civil     Após a realização das três grandiosas operações, onde foram empenhadas mais 90 viaturas, 300 agentes de polícia, contando com apoio aéreo em todas as ações, os números de homicídios reduziram consideravelmente, até o dia 31 de Julho do corrente ano, foram registrados 21 homicídios, que comparado ao ano de 2005, antes da primeira Operação denominada Gênesis, o numero chegou a 46.

             Pode-se afirmar com convicção que a Polícia Civil de Teófilo Otoni-MG é diretamente responsável hoje pela redução dos índices de criminalidade na cidade e região, principalmente depois de executadas as operações Gêneses, Êxodus e Blindagem, com a prisão de aproximadamente de 150 pessoas envolvidas com o crime organizado no Brasil, demonstrando a seriedade de profissionais de grande competência, abnegados e comprometidos com a nobre função de garantir direitos e preservar a dignidade da pessoa humana, como elo da própria existência humana, um verdadeiro paradigma de Segurança Pública.    

             Outro ponto importante e merecedor de destaque, é que a sociedade local tem revelado pleno reconhecimento do trabalho realizado pela Polícia Civil em toda região, furto de desmedidos esforços de policiais que lutam com galhardia para estancar a criminalidade na cidade, uma equipe qualificada de policiais civis que com muita técnica, profissionalismo, tem procurado investigar as ações danosas de delinqüentes, devolvendo à sociedade a paz e a sensação de segurança.


WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+

2 Comentarios »

  • cissa disse:

    Parabéns professor… è com enorme satisfaçao que eu, nós, cidadaos de direito, que aplaudimos a voçe juntamente com a Policia Civil a feitura de mais um trabalho arduo , e com certeza eficaz..
    banindo da sociedade a insignificancia, a chatice e demais fatores…

  • Clésia Rodrigues Pereira disse:

    Prezado professor,
    Em busca de um artigo sobre os números da violência em Teofilo Otoni, eis que me deparo com essa achado de grande valor, o seu site. Sempre o adimirei como professor, mas principalmente pelo profissional do direito comprometido com a justiça. Parabéns!!!! Você é gente que faz.
    Um abraço carinhoso,
    Clésia

Deixe um comentário!

Faça seu comentário abaixo, ou um trackback do seu site. Você também pode se cadastrar nesses comentários via RSS.

Seja simpático. Permaneça no assunto. Não faça spam.

Você pode usar essas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O Gravatar está ativado. Para ter sua imagem nos comentários, registre-se no Gravatar.