Home » Informações Anti-drogas, Manchete, Notícias

Operação Vida Longa

8 de agosto de 2009 3.677 visualizações 1 Comentario Imprimir este artigo Imprimir este artigo

Operação Vida Longa Objetos ApreendidosQuatro homens, suspeitos de 34 homicídios, sendo um deles apontado como autor de dez mortes, outros dois suspeitos de terem eliminado, cada um, nove pessoas e um suspeito de ter feito oito vítimas fatais foram presos na manhã deste domingo (02 de agosto), durante a Operação Vida Longa, desencadeada por policiais civis e militares, em Teófilo Otoni.
Denominada “Vida Longa”, a ação policial, coordenada pelo delegado Jeferson Botelho Pereira, titular da Delegacia de Repressão à Homicídios, Tóxicos e Entorpecentes, foi planejada por policiais dessas unidades com base em informações levantadas pelo Serviço de Inteligência da Polícia Civil, acionado em função do aumento do índice de homicídios que vinha ocorrendo nos últimos meses na cidade.
“O aumento de crimes contra a vida, de acordo com as investigações, teve início a partir da concessão do benefício de saída temporária ao preso Angelo Gonçalves de Miranda Filho, que não retornou ao Presídio Regional de Teófilo Otoni”, observou o delegado. Comandado pelo também foragido Sanderley da Silva Fernandes, a quadrilha iniciou uma verdadeira guerra com a facção rival,comandada pelo traficante Anderson Ferreira de Souza, o “Andinha”, e na disputa por pontos de venda de drogas, praticou vários homicídios, eliminando tanto usuários devedores de drogas quanto rivais.
Concentrada na zona norte do município – bairros Bela Vista, Felicidade, Vila Pedroza e Morro da Copasa – a ação culminou com a prisão de 20 suspeitos, apreensão de seis adolescentes, armas, munições, droga e dinheiro. No cumprimento de mandado de busca e apreensão, os policiais encontram duas pistolas, calibre 380 e 9 mm, um revólver calibre 38, dois coletes à prova de bala, munições de diversos calibres, 28 aparelhos celulares, porções de droga embaladas para consumo, R$ 3,5 mil.
Lorram Ferreria Silva é apontado como autor de oito homicídios, Douglas Hoske, de dez mortes, Alan Djeck Cardoso e Flávio Costa Silva, de nove mortes cada um. As armas apreendidas serão submetidas a exame de balística no Instituto de Criminalística, e há possibilidade de terem sido usadas em outros crimes.

“Com a prisão desses suspeitos, a expectativa é de que tenhamos uma redução brusca na incidência de crimes de homicídios e também contra o patrimônio”, comemorou o delegado Jeferson Botelho.

Cento e trinta policiais civis e militares de Teófilo Otoni, da Superintendência Geral de Polícia Civil (SGPC), com apoio da aeronave Carcará (foto abaixo) participaram da operação. Durante o cumprimento simultâneo dos mandados de prisão e de busca e apreensão, não houve o disparo de nenhuma arma. “Graças ao treinamento constante dos policiais participantes, da logística e das táticas empregados, a Polícia Civil de Minas Gerais vem conseguindo realizar operações deste porte sem registrar qualquer incidente ou acidente”, reflete o delegado Adam dos Santos, coordenador de Operações Especiais da SGPC.

Aeronave Carcará da Polícia Civil de Minas Gerais Briefing Operação Vida Longa

Fonte: Sala de Imprensa da PCMG

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+

1 Comentario »

  • souza disse:

    quais as possibilidades que com uma operaçao desse porte diminua o numero de crimes contra a vida em teofilo otoni??????????

Deixe um comentário!

Faça seu comentário abaixo, ou um trackback do seu site. Você também pode se cadastrar nesses comentários via RSS.

Seja simpático. Permaneça no assunto. Não faça spam.

Você pode usar essas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O Gravatar está ativado. Para ter sua imagem nos comentários, registre-se no Gravatar.