Home » Informações Anti-drogas

A incapacidade de exercício do toxicômano

9 de abril de 2007 1.960 visualizações 2 Comentários Imprimir este artigo Imprimir este artigo

A incapacidade de exercício do toxicômano – o embate às drogas na seara cível.

* RAPHAEL RODRIGUES GUEDES – Acadêmico do 4º ano do Curso de Direito – Diurno – do Instituto de Ensino Superior Integrado – IESI – FENORD – TEÓFILO OTONI-MG 2007

Pesquisa apresentada a título de conhecimento do Curso de Direito, oferecida ao prof. Jéferson Botelho Pereira, titular das cadeiras de Direito Penal I e Direito Processual Penal I, da Faculdade de Direito de Teófilo Otoni.

Dedico este trabalho à: Adriane
Almeida Rodrigues (mãe), incansável
batalhadora mulher; Jazy Guedes Silva
(pai), sempre amado; Marina Almeida
Rodrigues (avó), minha mãe duas vezes;
Paula Duarte Bastos (namorada), amável
companheira; e em particular, ao meu
exemplo de hombridade Waldemar
Rodrigues Filho (avô).

Resumo:

Este é um trabalho complementar ao anterior – (A novíssima Lei 11.343/06 e a repressão ao trafico ilícito de drogas – uma visão sistêmica) – de modo a elucidar ainda mais a relevante importância da repulsa ao consumo de estupefacientes.

 

Trata-se de uma interpretação sócio-literal do Código Civil e do Código de Processo civil, perante aos direitos e garantias fundamentais da Constituição da Republica de 1988, aludindo, inclusive, uma visão sistêmica da Lei de Registros Públicos (lei 6.015/73), tendo em vista, explicitar à comunidade o adequado tratamento jurídico dado aos dependentes químicos, estabelecendo assim, no nosso ordenamento positivo, uma unicidade essencial ao seu bom funcionamento.

 

Este estudo desenvolver-se-á, expondo as noções de personalidade e estado civil, as classificações de capacidade, bem como os naturais direitos da personalidade e, a pertinência dos registros públicos, tendo como enfoque principal à condição do “drogadito” e o procedente instituto da curatela.

 

Além disso, serão englobadas as conseqüências do uso de cocaína e no que compete à responsabilidade dos representantes do Estado de vigiar com o máximo cuidado e interesse, pelo ordenamento coeso dos atos jurídicos, pelos princípios norteadores do bom direito e pela aplicação una da jurisdição. Eminentemente no âmbito cível, a fim de que sejam os negócios jurídicos e o “status dignitatis” da pessoa humana devidamente respeitados.

 

Destarte, com a realização desta pesquisa, espera-se uma contente contribuição aos acadêmicos de direito, principalmente àqueles afetos aos Cursos de Direito Civil, e Direito Constitucional, pelo material exibido e apreciado durante o desenrolar do trabalho.

Clique aqui para fazer o download completo da pesquisa A incapacidade de exercício do toxicômano o embate às drogas na seara cível.

WhatsAppFacebookTwitterPinterestGoogle+

2 Comentarios »

  • Adriane disse:

    Não esperava nada diferente do que voce está demonstrando. Sinto um orgulho imenso como Mãe em ver a sua capacidade e a paixão que vem mostrando pelo Direito. Vejo em voce o meu sonho sendo realizado, uma vez que interrompi o meu curso. Seja feliz na profissão que escolheu e a cima de tudo um profissional correto e cosciente das suas obrigações.
    Te amo muito.

  • Carolina Almeida disse:

    Rapha, parabéns pelo trabalho exposto com clareza e objetividade. Fico muito feliz em te ver tão motivado com o curso e tão empenhado em fazer o seu melhor. Fico muito orgulhosa e te desejo muito sucesso hoje e sempre.
    Um beijo,
    sua prima Carol.

Deixe um comentário!

Faça seu comentário abaixo, ou um trackback do seu site. Você também pode se cadastrar nesses comentários via RSS.

Seja simpático. Permaneça no assunto. Não faça spam.

Você pode usar essas tags HTML:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

O Gravatar está ativado. Para ter sua imagem nos comentários, registre-se no Gravatar.